Dieta que preserva a memória

dieta-da-memoria

Se você já anda esquecida, não pense que as coisas melhoram no ano que vem. Mas é possível atuar preventivamente. Estudo revela os itens da dieta que preservam a memória quando a idade avança.

Leia mais:

Alimentando amizades – Campanha estimula conversas entre estranhos
Mais leve até na conta – Restaurante dá desconto por crianças comportadas

Segundo um novo estudo, para garantir uma boa memória mais tarde na vida, você precisa enriquecer o menu com alguns itens.

São eles o brócolis, o espinafre e a gema de ovo.

A pesquisa foi feita pela Universidade de Illinois (Estados Unidos).

Aparentemente, o segredo está em um elemento comum a estes alimentos, a luteína.

Os adultos com altos níveis de luteína são mais capazes de recuperar as habilidades e informações que aprenderam há muitos anos.

O composto protetor pode ser encontrado em uma variedade de vegetais de folhas verdes e ajuda a preservar a “inteligência cristalizada”.

Acredita-se que a substância se acumula no cérebro, onde tem um efeito protetor na região responsável pela memória.

Para chegar a esta conclusão, os cientistas testaram 122 adultos, com idades entre 65 e 75 anos.

Inicialmente, foram realizados exames de ressonância magnética, para analisar as estruturas cerebrais.

Amostras de sangue também foram coletadas, para determinar os níveis de luteína.

Os pesquisadores se concentraram em partes do córtex temporal.

Outros estudos já identificaram esta região do cérebro como responsável pela preservação da inteligência cristalizada.

Eles descobriram que os participantes que tiveram melhores resultados nos testes tinham níveis mais altos de luteína no soro sanguíneo.

E também tinham matéria cinzenta mais espessa na região do cérebro que a inteligência cristalizada pode ser encontrada – o córtex parahipocampal.

“Nós só podemos especular neste momento que a luteína na dieta afeta a estrutura do cérebro”.

A declaração foi de um dos autores, o Dr. Aron Barbey.

“Pode ser que a substância um papel anti-inflamatório ou auxilie na comunicação entre as células”.

“Mas nossa descoberta acrescenta à evidência que sugere que alguns nutrientes retardam declínios na cognição relacionados à idade”.

Pesquisa anterior já demonstrou como a luteína ajuda a evitar a perda de visão, ao prevenir a degeneração macular relacionada à idade.

Além disso, também se acredita que o composto ajuda a evitar rugas, mantendo a pele flexível e hidratada.

O estudo foi publicado no periódico científico Frontiers in Ageing Neuroscience.

Portanto, que tal uma gostosa receita com o poder de preservar a memória, a visão e a beleza?

Confira a gora minha receita de caçarola de ricota e brócolis – clique aqui.

Tags: , , , , ,