Sentimentos políticos

A inclinação política nos afeta fisicamente? Novo estudo da Universidade de Estocolmo revela que, através do olfato, é possível prever em quem a pessoa vai votar.

Leia mais:

Mais leve até na conta – Restaurante dá desconto por crianças bem comportadas
Alimentando amizades – Campanha estimula conversas entre estranhos

Com a proximidade das eleições, veremos muitas pesquisas políticas.

Certamente, nenhuma como esta.

O estudo foi feito pela Universidade de Estocolmo (Suécia).

Nele, um grupo de voluntários foi exposto a uma série de odores corporais, próprios e de outras pessoas.

Sua tarefa foi classificar estes aromas como mais ou menos nojentos.

Essa escala foi usada em um amplo levantamento via internet com pessoas de diversos países.

Em conjunto com um questionário sobre suas visões político-ideológicas.

Nos EUA, por exemplo, foram feitas perguntas sobre como elas votariam nas eleições presidenciais de 2016.

Como resultado, quem mais se sentiu enojado também era mais propenso a votar em Donald Trump.

Esta tendência pode estar relacionada a um instinto de sobrevivência.

Inconscientemente, desejamos nos afastar de cheiros desagradáveis para evitar doenças infecciosas.

Desta forma, a intolerância a suor e urina leva a preferir uma sociedade que mantenha os grupos sociais separados.

Que bem poderia ser comandada por um déspota.

Uma outra conclusão é que visões políticas são inatas e difíceis de mudar.

Não há nada o que fazer?

Na verdade sabemos que, por mais arraigadas, crenças podem se transmutar.

E vale a pena o esforço.

Para uma sociedade mais justa devemos abraçar a diversidade, ao invés do preconceito.

A empatia faz as pessoas terem a capacidade de se sensibilizar e colaborar para o bem comum.

Para ler mais a respeito – clique aqui.

Tags: , , , , ,