Revendo a hora de parar

revendo-a-hora-de-parar

Para quem anseia pela aposentadoria, melhor repensar. Novo estudo revela que memória de curto prazo declinou mais rápido entre as pessoas que pararam de trabalhar.

Leia mais:

Chama acesa – A inspiração dos que não se rendem nunca
Elixir da juventude – Pílula pode parar o envelhecimento do cérebro

A princípio, aposentar para aproveitar a vida é uma coisa a se desejar.

Mas alguns estudos apontam que, junto com a inatividade, vêm inúmeros prejuízos.

O mais recente foi divulgado pelo University College London (Inglaterra).

Nele foram analisados 3.400 servidores públicos aposentados.

Como resultado, sua memória de curto prazo se deteriorou 38% mais rápido.

Isso em comparação que os que se mantiveram na ativa.

A pesquisa enfatiza os benefícios de estimular atividades que favorecem a memória das pessoas mais velhas.

Com a inatividade, há o temor de se aumentar o risco de Alzheimer.

Permanecer ativo é um dos melhores antídotos para prevenir o declínio da saúde do cérebro.

E para viver mais.

O estudo foi publicado no European Journal of Epidemiology.

Para ir além dos 100 anos, novo livro orienta ocupar-se cada vez mais.

Leia mais sobre este assunto – clique aqui.

Tags: , , , , ,