Efeito sanfona e o coração

efeito-sanfona-e-o-coracao

Quando queremos perder peso, pensamos em extremos. E falhamos na mesma intensidade. O que revela ser um problema não apenas para a autoestima. Estudo revela que o “efeito sanfona” traz risco ao coração.

Leia mais:

Reeducação alimentar – Conheça o cardápio que mudou a minha vida
Meu método – Tudo que aprendi sobre emagrecer e viver bem

Chega a data de uma festa importante e os ponteiros da balança recusam descer.

Quando você precisa perder peso, pode ser muito tentador tentar uma dieta extrema.

Mesmo sabendo que há uma boa chance de perder os resultados em seguida.

Um novo estudo reafirma porque perder (e manter longe) peso deve ser um processo lento e gradual.

Porque a alternativa pode ser perigosa demais.

Flutuações do peso estão ligadas a um maior risco de acidente vascular cerebral, ataque cardíaco e morte precoce em pessoas com doença cardíaca.

É o que alerta uma nova pesquisa, feita pelo Langone Medical Center.

A instituição é ligada à Universidade de Nova York (Estados Unidos).

No trabalho foram encontradas evidências que as flutuações do peso estão ligadas a um maior risco de acidente vascular cerebral, ataque cardíaco e morte precoce em pessoas com doença cardíaca.

Pesquisas anteriores revelaram que o chamado ciclo de peso pode ser prejudicial para outros grupos, como mulheres na pós-menopausa.

O novo estudo é o primeiro a medir os efeitos da ida-e-volta de peso em pessoas com doença arterial coronariana pré-existente, ou arterioesclerose.

Para chegarem a esta conclusão, os cientistas analisaram dados de 9.509 homens e mulheres, entre 35 e 75 anos.

Todos os quais diagnosticados com doença arterial coronariana e colesterol elevado.

Aos participantes foram prescritas diferentes doses de colesterol na medicação.

Os participantes foram acompanhados por cinco anos e tiveram seu peso avaliado a cada seis meses.

Durante o período, as mudanças repetidas no peso corporal foram associadas ao aumento de problemas cardiovasculares, embora a ligação fosse apenas significativa em pessoas obesas ou com excesso de peso no início do estudo.

Mudanças de peso também foram associadas com mais recentemente diagnosticados casos de diabetes.

O estudo foi publicado no periódico científico New England Journal of Medicine.

Tags: , , , ,