Suplementos sob suspeitas

whey

Milhões confiam boa parte de sua alimentação a suplementos. Mas estudo revela que os mais populares, como os de proteína, podem estar falhando em revelar o conteúdo real do nutriente.

Leia mais:

Gelatina recupera articulações – Nutriente ajuda na recuperação pós-exercício
Vitaminas contra poluição – Complexo B pode desarmar o prejuízo

Proteínas são vitais para nosso corpo.

Com elas são construídas as paredes das células, tecidos e músculos.

Por isso estão no foco da nutrição das pessoas que exigem da musculatura.

Mas não há consenso sobre a necessidade de aporte extra do nutriente entre quem malha.

Por via das dúvidas, há quem prefira pecar por excesso.

E não são poucos.

Por este motivo, entraram na “moda” os suplementos de whey protein.

Assim é chamada a proteína do soro do leite, presente nos populares shakes.

Mas um novo estudo levanta dúvidas sobre o conteúdo dos produtos com a substância.

A pesquisa foi feita pela Universidade de Pretória (África do Sul).

Os cientistas analisaram 70 produtos disponíveis no mercado daquele país.

De cada produto foram selecionadas duas amostras, enviadas para análises nutricionais.

O resultado foi então comparado com o que diziam os rótulos.

As leis permitem uma diferença de 25% entre o conteúdo real do produto e o impresso no rótulo.

O limite já é bastante elástico.

Pois o estudo encontrou diferenças de até 80% no teor de proteína rotulada e o valor revelado na análise.

Dos 70 produtos, 65 deles – ou 93% – falharam em cumprir a lei.

Em 21 produtos, a diferença foi além de 10%.

E cinco produtos passaram de 25%.

E passaram muito.

Estes cinco produtos tinham entre 42% e 80% menos proteína do que declaravam em seus rótulos.

Como próximo passo, os cientistas vão analisar a qualidade da proteína.

Entrarão no foco a presença “inflacionada” de amino-ácidos da cadeia ramificada (BCAA).

Sim, as suspeitas são graves e preocupam.

Mas está claro que os produtos testados são de outro país.

E que no Brasil temos a proteção de outros sistemas.

Também é verdade que estes mesmos sistemas podem falhar.

Portanto, confirme a real necessidade de consumir proteínas desta forma.

Idealmente, homens devem obter cerca de 56 gramas de proteína por dia.

Para as mulheres são recomendados 46 gramas/dia.

Um ovo, por exemplo, pode oferecer seis gramas.

Um bife de corte magro de carne tem 14 gramas de proteína.

Se ainda está em dúvida quanto a seu caso especificamente, sugiro que consulte seu médico.

Tags: , , ,