Arroz perde metade das calorias

Ele é o acompanhamento preferido de milhões de pessoas. Entretanto, sua ameaça à saúde é diretamente proporcional. Agora, através de uma experiência revolucionária, foi possível constatar a eliminação de 50% das calorias do arroz.

Leia mais:

Emagrecendo Dilma – arroz é o prato favorito da presidente
O melhor prato feito do Brasil – arroz é a base de tudo

Relativamente barato e plenamente versátil, ele é o prato básico da alimentação mundial. Na Ásia, estima-se que 90% das mesas sirvam o grão cozido em todas as refeições.

Já por aqui, nas Américas Central e do Sul, bem como no Caribe, ele recebe a companhia do feijão, tornando-se uma preferência global.

Entretanto, apesar disso, sua presença à mesa não faz bem à saúde.

Isso porque o consumo de arroz, principalmente do tipo branco, pode contribuir para o surgimento do diabetes tipo 2.

Uma xícara do grão cozido contém mais de 200 calorias, a maioria na forma de amido, que o corpo converte em açúcar e, depois, em gordura.

Diante da ameaça à saúde de milhões de pessoas, cientistas da Faculdade de Ciências Químicas do Sri Lanka resolveram estudar como tornar o prato mais magro.

Na experiência, o arroz foi cozido juntamente com óleo de coco, na proporção de 3% de seu peso.

Após o cozimento, ele ainda foi posto na geladeira, por um período de 12 horas.

O resultado foi que o arroz perdeu de 10 a 12% de suas calorias. Com o uso de outras variedades, a expectativa é reduzir as calorias em até 50 ou 60%.

O “milagre” está na química dos amidos, o principal componente do arroz.

Combinados, o óleo e a refrigeração causam mudanças químicas no arroz, tornando os amidos presentes em resistentes, isto é, indigeríveis.

Assim, ele é fermentado no intestino grosso, principalmente pelas bifidobactérias, o que o converte em um alimento prebiótico e extremanente benéfico.

A boa notícia é que aquecer o arroz novamente não devolve as calorias perdidas.

A descoberta é incrível e pode beneficiar populações inteiras, cada vez mais em risco de sobrepeso e obesidade – e todos os problemas de saúde relacionados.

Tags: , , ,