Fábrica de boas opções

Antes de recusar a salada, pense do que está abrindo mão. As máquinas estão fazendo este cálculo. Para alimentar melhor os humanos, surge no Japão a primeira fazendo e horta administrada por robôs.

Leia mais:

Chef à distância – A comida do futuro será preparada por robôs
O futuro está servido – Mesa sugere refeição saudável

Não há como colocar alimentação saudável e robótica na mesma frase sem lembrar do povo japonês.

Pois é de lá que vem a notícia de que um dos maiores produtores de hortaliças do país vai inaugurar em 2017 uma “fábrica” de vegetais.

A iniciativa ganha esse nome pelo emprego de robôs em todas as etapas do manejo, como semear, regar, aparar e colher.

Especializada em agricultura mecanizada, a Spread já produz diariamente 21 mil pés de alface, em uma fazenda indoor próxima a Kyoto.

Com a inauguração do novo processo, esta marca passará a ser de 50 mil pés de alface/dia.

No Japão, a investimento na robotização da roça faz sentido.

Além da eficiência, a medida visa cobrir o déficit de trabalhadores rurais entre as novas gerações, que não se interessam pela atividade.

Mas, entretanto, todos precisam comer.

As inovações não param no maquinário.

As hortaliças e leguminosas serão plantadas em estantes, otimizando o uso da terra.

O emprego de luzes LED vai cortar em um terço o custo com energia, enquanto que o uso de 95% de água reciclada torna o empreendimento ecologicamente sustentável.

Com o controle do ambiente, toda a plantação estará livre de pestes e, consequentemente, de pesticidas.

Isso significa produtos com maior qualidade nutricional, como maiores índices de betacaroteno.

A expectativa é a de que o modelo de produção seja adaptado em outros locais do mundo.

Tags: , , , ,