A verdade nua das frutas secas

frutas-secas

Você luta para evitar os doces, mas eles a cercam de todos os lados? Esta é a hora de mudar os hábitos. Especialistas revelam que desconfiança das frutas desidratadas não procede. Na verdade, elas ajudam a fugir do prejuízo causado pelas sobremesas.

Leia mais:

Fisgados pelo açúcar – Saber como o inimigo ataca ajuda a nos defender
A detetive dos rótulos – Toda a verdade das letras pequenas

Nosso encontro com elas tem hora marcada.

Às vezes é no café da manhã, como ingrediente de granolas.

Em outras, apenas na Páscoa e Natal, como parte recheio de colombas e panettones.

Convenientes, portáteis e duráveis, elas podem ser adotadas como snacks para saciar, o que evita nosso encontro com doces e salgadinhos prontos.

Afinal, devemos comer mais ou menos frutas desidratadas?

Nesta consideração, entram algumas variáveis.

Uma delas é o tamanho.

Frutas desidratadas ainda são frutas, só que sem água.

Com isso, como evidencia Kristi King, nutricionista do Hospital Infantil do Texas (Estados Unidos), seu tamanho é reduzido em 75%.

Portanto, como são bem menores, podem levar ao exagero.

Neste contexto cabe não esquecer que frutas são doces pela presença da frutose, uma espécie de açúcar natural – mas que não deixa de ser açúcar.

Assim, além de controlar o tamanho da porção, é preciso ver o rótulo dos produtos.

Isso porque alguns fabricantes adicionam açúcar às frutas desidratadas, mais comumente em uvas passas.

Este recado é da nutricionista Kristin Kirkpatrick, do Instituto de Bem-Estar da Cleveland Clinic.

Para você ter uma ideia, uma caixinha pequena de passas tem 25 gramas de açúcar escondido.

Portanto, sempre verifique a lista de ingredientes para ter certeza.

“Quando o açúcar natural da fruta é combinado com adição de açúcar extra, você está agora no reino dos doces”, ressalta o Dr. David Katz, diretor do Centro de Pesquisa de Prevenção da Universidade de Yale.

Um ponto a favor é que elas são fonte de alta qualidade de fibras.

Uma porção das mesmas passas tem 1,6 gramas, que pode ser muito mais fácil para comer do que uma porção das uvas in natura necessárias para obter a mesma quantidade.

E há ainda outra vantagem que a desidratada leva sobre a versão fresca.

Em um estudo da Universidade de Scranton, pesquisadores compararam a quantidade e qualidade dos antioxidantes em determinados frutos secos para frutas frescas.

Uma das descobertas foi que os figos e ameixas secas continham antioxidantes de melhor qualidade.

“Frutos secos são uma excelente fonte de fibras e uma fonte concentrada de antioxidantes”, diz o Dr. Joe Vinson, co-autor do estudo e professor de química.

Ressalve-se novamente: desde que não haja adição de açúcar.

Tags: , , ,