Tentação de cara nova

chocolate-rosa

A estratégia já foi utilizada outras vezes pela indústria dos alimentos. Mas, mesmo sob disfarce, é difícil cair no truque. Ou alguém se deixaria enganar pelo chocolate cor-de-rosa?

Leia mais:

A lógica do brócolis – O que faz bem sempre parece ruim
Fuja da fast food – O lanche rápido deixa fora de forma na mesma velocidade

Já vimos o mesmo nos hambúrgueres vermelho e o preto.

Ao mudar a aparência do junk food, os fabricantes esperam nos distrair de questões mais relevantes.

O fato de que trazem quantidades excessivas de açúcar, sódio e gorduras trans.

E de que só aportam calorias vazias, por exemplo.

Mas ainda tentam.

É o caso do chocolate cor-de-rosa da marca europeia Barry Callebaut.

Trata-se da maior indústria processadora de cacau do mundo.

O produto é feito de modo natural, sem adição de corantes.

Como acontece, entretanto, a companhia mantém como segredo.

O chocolate Ruby, como foi batizado, está em desenvolvimento há 13 anos.

Os testes com um novo tipo de cacau foram feitos nos laboratórios do grupo, na França e na Bélgica.

O resultado é um chocolate frutado, que agrada pelo sabor mais próximo da amêndoa.

Segundo divulgação, seu sabor não é tão doce quanto o chocolate ao leite.

Ele inaugura uma nova categoria do produto, ao lado das versões amarga, ao leite e branca.

A expectativa é que, quando chegar ao mercado, o alimento “exploda” nas redes sociais.

Isso deve ocorrer em até 18 meses.

A empresa acredita que o produto sacia a indulgência hedonista dos Millennials.

São os nascidos entre 1980 e 2000, nativos do ambiente digital e das redes sociais.

E tem enorme potencial na China, país entusiasta por novidades.

O lançamento vem no momento em que o consumo global do doce está em queda.

Para manter o interesse dos consumidores, os fabricantes se apoiam em novas variedades.

Vamos cair nessa?

Talvez só um pedacinho.

nova-categoria-promete-explodir-das-redes-sociais

Nova categoria promete “explodir” nas redes sociais

Tags: , , , ,