Os maus companheiros

maus-companheiros

Eles não estão juntos à toa. E seu propósito é maligno. Estudo revela como a combinação de refrigerante com hambúrguer é especialmente “explosiva”. E engorda ainda mais que a soma das calorias destes alimentos.

Leia mais:

Engordando pela embalagem – Fatores externos levam ao peso extra
Opção pesada – Alimentos processados fazem mal desde a embalagem

A dupla é sempre promovida em conjunto.

Mas não poderia haver harmonização mais prejudicial à saúde.

Combinar seu hambúrguer com um refrigerante faz engordar mais que a soma de suas calorias.

É o que afirma um estudo feito pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Nele, foi realizado um experimento com 27 voluntários.

Todos ​​foram colocados em uma “sala metabólica” selada.

O ambiente registrou quanto oxigênio foi inalado e o dióxido de carbono foi expirado.

Amostras de urina também foram coletadas.

Com essas três variáveis, foi calculada a quantidade de nutrientes que cada um utilizava.

Bem como as calorias que queimaram a cada minuto.

Os participantes passaram dois dias completos na sala.

Em um dia, comeram duas refeições contendo 15% de proteína.

No outro, comeram duas refeições, com 30% de proteína.

As refeições consistiam em pão, presunto, queijo, batatas e manteiga.

Cada uma forneceu 17 gramas de gordura e 500 calorias.

Todos os dias, os participantes tomaram uma bebida açucarada com sabor cereja com uma refeição.

E uma bebida de mesmo sabor sem açúcar com a outra refeição.

Como resultado, quem tomou a bebida adoçada com a refeição com mais proteínas armazenou mais gordura.

O metabolismo falhou em queimar cerca de um terço das calorias adicionais fornecidas pela bebida adoçada.

Os participantes também queimaram menos gordura advinda dos alimentos.

E gastaram menos energia para digerir a refeição.

“Se somamos carboidratos além dos que vêm com a refeição, isso terá um efeito sobre a habilidade de usar a gordura como fonte de energia”.

A explicação é de uma das autoras, Dra. Shanon Casperson.

“E provavelmente essa energia extra será armazenada”.

Não ficou claro porque a proteína extra em uma refeição pareceu afetar a redução da queima de gordura.

“Isso é algo que precisamos olhar em pesquisas futuras”.

O estudo foi publicado no periódico científico BMC Nutrition.

Tags: , , , ,