O que tem no frigobar?

Miniaturas de garrafas de bebidas alcoólicas e saquinhos de amendoins? Novo perfil de viajantes muda o cardápio dos frigobares em hotéis de todo o mundo.

Leia mais:

Cura pela viagem – Mudar de ares melhora sistema imunológico
Emergência nutritiva – Evite a fome nas alturas

“O tempora, o mores”.

Em seu discurso no Senado, nas célebres Catilinárias, Cícero bradou contra a corrupção de seu tempo.

Diante de um frigobar atual, a exclamação seria a mesma.

Face às mudanças na alimentação, o serviço passa por sério realinhamento.

Globalmente, o conteúdo tradicional (e altamente calórico) mudou.

E tem sido acompanhado ou substituído por opções mais saudáveis.

Saem snacks e barras de chocolate ao leite.

Entram barrinhas de granola e cookies 70% cacau.

Miniaturas de destilados já não são vistas.

Principalmente quando a rede recebe viajantes de negócios.

Este público faz reuniões no café da manhã.

Ou via Skype, muito cedo ou tarde da noite, a depender dos fusos horários acessados.

Para abastecer a produtividade, máquinas e cápsulas de café estão à disposição.

Ou mesmo blends exclusivos.

Na geladeira ou console acima, apenas nozes, chocolates e sucos.

A ideia é que o conteúdo pareça com o de casa.

Abstêmios em plenas férias?

Há sim bebida alcoólica, como cerveja, champanhe e vinho.

Enfim, opções festivas e para serem compartilhadas.

O bem-estar está sendo incorporado nos frigobares como um valor agregado.

Trata-se de mais um alinhamento de marketing que business per se.

Oportunismo ou filosofia, faz bem ao segmento ir além da maçã no lobby.

Tags: , , , ,