O peso de um cafezinho

o peso de um cafezinho

O açúcar é nosso atual maior inimigo. E, contra o peso extra, temos cortado o consumo de vários doces. Mas estudo revela por onde a ameaça está nos pegando mais: pelo cafezinho.

Leia mais:

Fisgados pelo açúcar – Saber como o inimigo ataca ajuda a nos defender
A detetive dos rótulos – Toda a verdade das letras pequenas

Onde quer que vamos, alguém sempre nos serve um café.

Seja por cortesia, agradecimento ou para passar o tempo, aceitamos.

Mas, distraídas, podemos estar ameaçando os esforços para emagrecer que empreendemos em outras frentes.

Segundo pesquisa do governo americano, café e chá são responsáveis por 7% do consumo diário de açúcar naquele país.

Isso é mais que o dobro do açúcar proveniente de energéticos e isotônicos.

Os refrigerantes estão no topo da lista, responsáveis por 25% de todo o açúcar que comemos em um dia.

E, como não é adicionado por um ato consciente, com colheres manipuladas por nós mesmas, sabemos que tudo isso entra no conceito do açúcar escondido.

É este açúcar que vem adicionado aos alimentos processados que está associado ao peso em excesso, tanto em crianças como em adultos.

O açúcar escondido deveria estar restrito a não mais que 10% do consumo diário de calorias.

Para quem consome as regulamentares duas mil calorias/dia, isso corresponde ao limite de 200 Kcal.

Em média, os americanos têm consumido mais que 13% de calorias/dia na forma de açúcar.

Os dados podem nos servir como referência pois, se pelo clima não consumimos tanto chá, do lado do café já não podemos dizer o mesmo.

Portanto, fique alerta em todos os momentos.

O preço da liberdade (contra a calça apertada) é a eterna vigilância.

Tags: , , , ,