O país do futuro

Muitos investigam um substituto viável para a carne. Inclusive no Brasil. Projeto Futuro Burger usa inteligência artificial e parece ter chegado ao melhor resultado.

Leia mais:

Aquicultura celular no prato – Estão criando peixes em laboratório
Repensando os snacks – Veja os lançamentos de laboratório de inovações

Em 2011, o projeto Impossible Foods pôs-se a criar uma carne à base de plantas.

O objetivo era reduzir as emissões de carbono geradas na produção das proteínas animais.

E que a alternativa fosse tão gostosa que impossibilitasse determinar a diferença.

Neste ano, a Impossible Foods lançou seu hambúrguer na rede Burger King, nos Estados Unidos.

O sucesso fez a startup levantar mais de 300 milhões de dólares em investimentos.

No Brasil, uma startup nacional também apresenta seu produto.

É a Futuro Burger, dos mesmos fabricantes dos sucos Do Bem.

O hambúrguer vegano brasileiro foi desenvolvido usando inteligência artificial.

O programa recebeu informações da carne no nível molecular.

Finalmente, a fórmula foi definida, utilizando proteína de ervilha, proteína isolada de soja e de grão-de-bico.

O resultado imita o gosto, o cheiro e a textura da proteína animal.

E, inclusive, sangra: o vermelho da carne malpassada é feito com beterraba.

O disco pesa 115 g e tem 17 gramas de proteína.

Também é livre de glúten e não usa transgênicos em sua composição.

Testes de sabor levaram à aprovação popular.

Neste mês, o produto chegou às redes T.T. Burger (Rio) e Lanchonete da Cidade (São Paulo).

É possível comprar, ainda, na rede varejista destas cidades.

Se você lê notícias assim com indisfarçável orgulho nacional, tem mais uma.

Conheça o ketchup brasileiro feito com acerolas – clique aqui.

Futuro Burger: hambúrguer vegano que sangra

Tags: , , ,