O brinde que vale mais

brinde-que-vale-mais

Por que a primeira taça servida da garrafa de champanhe é a que “sobe” mais rápido? Curiosa ciência explica como, sem notar, o espumante pode nos fazer deixar a festa mais cedo.

Leia mais:

A ciência da festa perfeita – Moët & Chandon revela os segredos do melhor brinde
A comida do futuro – Designer imagina a tecnologia no prato

A festa mal começou e já lhe recomendaram pegar leve na bebida?

Deixe passar as flûtes.

Ou, ao menos, a primeira rodada de champanhe.

A recomendação é do renomado médico americano Merlin Thomas.

Em seu novo livro, o profissional revela a fascinante ciência por trás de nossos pequenos vícios.

O título é The Longevity List: Myth Busting The Top Ways To Live A Long And Healthy Life.

Algo como “A lista da longevidade: derrubando mitos para viver mais e com mais saúde”.

Na hora da celebração, tente lembrar-se da ciência envolvida em cada brinde.

É certo que os alimentos abrandam a absorção de álcool.

Mas as bebidas alcoólicas efervescentes fazem o contrário.

As bolhas ajudam o álcool a passar incólume ao longo do estômago e cair direto da corrente sanguínea.

Este processo torna a categoria a mais embriagante de todas as escolhas.

Com o espoucar da rolha, o dióxido de carbono dissolvido no champanhe começa a escapar.

Por isso há tantas bolhas de gás afastando-se das bordas da taça.

Quando bebemos a champanhe, ela ainda está cheia de gás dissolvido.

Esse gás enche o estômago.

Então, o órgão é forçado a esvaziar seus conteúdo alcoólico mais rapidamente no intestino.

Exatamente onde a absorção de álcool é mais rápida.

Por isso nos embebedamos com pouca quantidade ingerida.

E as primeiras doses que saem das garrafas são mais intoxicantes, porque trazem mais gás.

A temperatura também é importante.

O champanhe gelado nos deixa mais altos porque não borbulha tanto.

Ou seja, retém ainda mais o gás.

Com bom serviço e a companhia de amigos queridos, há risco de “queimar a largada”.

Para saber mais sobre a ciência da festa perfeita – clique aqui.

Tags: , ,