Nutrição em recuperação

Nutrição em recuperação

A saúde das crianças é nossa responsabilidade. Mas, muitas vezes, o exemplo não vem de casa. Em matéria do lanche que os pais preparam para os filhos, estão todos de recuperação. 

Leia mais:

Mantenha fora do alcance das crianças – Conheça e combata o “pester power”
A lógica do brócolis – Veja o que é e como driblar esta armadilha

Estudo da Tufts University (Estados Unidos), mostra que a maioria dos lanches que as crianças levam de casa para a escola falham em respeito a seu equilíbrio nutricional. Os critérios com os quais foram julgados vêm do Programa Nacional do Almoço Escolar (NSLP), daquele país.

O programa determina que escolas sirvam refeições que contemplem cinco grupos alimentares (frutas, vegetais, grãos, proteína e leite).

Na pesquisa, publicada no Journal of The Academy of Nutrition and Dietetics, foram analisadas refeições em 600 escolas. A conclusão foi a de que nunhum dos lanches preparados pelos pais continha todos os cinco grupos alimentares. De fato, apenas 27% continham três ou mais destes grupos.

Em média, o lanche típico que uma criança leva para a escola contém um sanduíche (59%), salgadinhos como batata frita e água – seguida de perto de bebidas adoçadas. Só 10% levam leite, sendo a deficiência de cálcio um grande problema infantil, já que nesta idade seus ossos estão em formação.

Aparentemente, a educação que as crianças vão buscar na escolar falta em casa, para seus próprios pais. Este despreparo é apontado como maior motivo da ameaça nutricional com a qual submetem seus filhos. Entretanto, o nível de formação do grupo analisado era de 80% de mães e pais com curso superior completo.

Ao colocar na lancheira apenas o que as crianças querem, omitem-se de seu papel fundamental na formação dos gostos alimentares das futuras gerações. Lá como cá, imaginamos que os problemas possam ser semelhantes. Por isso, cabe atentar-se para o problema.

Se você prepara o lanche de seus filhos, preste atenção em alguns truques para trocas alimentos com calorias vazias, aquelas que não trazem benefícios, por opções mais saudáveis. Fazer os sanduíches com pão integral e adicionais folhas, trocar cookies por pedaços de fruta e evitar itens açucarados é o caminho. Comida fáceis de manusear são mais aceitas, como uvas, gomos de tangerina, bananas e cenouras em palito (ou baby carrots) garantem em 100% os benefícios da alimentação viva.

Tags: , , , , ,