Novo truque do junk food

truque-do-frango

Frango frito sem o aroma? KFC no Japão usa tecnologia para reinventar o prato, para que seja consumido no transporte público sem incomodar ao redor.

Leia mais:

Honestidade no cardápio – Como é feito o hambúrger do McDonald’s?
Seu passado a condena – A inconveniente persistência do fast food

Comer em público é uma questão polêmica.

Afinal, é difícil encarar os hábitos alimentares, sociais e de higiene de estranhos.

Em algumas vezes, isso é inevitável.

Especialmente onde não há tempo para fazê-lo apropriadamente, por conta da falta de tempo.

Como nas metrópoles japonesas.

Mas, motivada pelo tamanho deste mercado, a ciência veio ajudar.

Para evitar o constrangimento de comer em um vagão de metrô lotado, o KFC daquele país lançou o frango frito sem aroma.

Ou melhor, com o aroma “reprimido”.

A opção Fried Chicken Home Type estará disponível no cardápio até 31 de dezembro.

Até lá, o novo item está à venda em um único ponto, no quiosque da estação Shinjuku.

O preço por dois pedaços é 500 yenes (cerca de 15 reais).

Aparentemente, o “segredo” está na embalagem.

Ao contrário do usual, ao invés de papelão ela usa um plástico menos permeável.

Dentro, o frango não é colocado quente, mas à temperatura ambiente.

Entretanto, esqueça a crocância.

A pele frita perde a textura quando o calor se vai.

Mas não deixa de ser um alento para os fãs.

Quem já levou um frango assado dentro do carro sabe como o cheiro é inebriante.

Reprimir sua manifestação evita olhares alheios.

Mas parece levar um bocado do sabor da iguaria.

Embora curioso, o lançamento revela a aculturação alimentar dos japoneses.

Conhecidos pelas escolhas mais saudáveis, os orientais têm cedido aos apelos do junk food.

Principalmente as gerações mais novas.

Vamos combinar que frango frito sem o aroma deve ser sem graça.

E que é melhor evitar este método culinário.

Afinal, o tempo está fechado para as frituras – clique aqui para saber mais.

Tags: , , , , ,