Novo risco do junk food

papel

Gordura trans, açúcar e sódio em excesso. Como se não bastasse, o mal do fast food não para por aí. Novo estudo revela como embalagens desta categoria estão contaminando (ainda mais) os alimentos.

Leia mais:

Engordando pela embalagem – Fatores externos levam ao peso extra
Opção pesada – Alimentos processados fazem mal desde a embalagem

A coisa pode até ter começado com a melhor das intenções.

Mas desde há muito a ciência vem nos esclarecendo sobre os prejuízos do chamado junk food.

Comparar a comida das lanchonetes rápidas ao lixo (“junk”, em inglês) já deveria ser alerta suficiente.

Agora, um estudo aponta um “novo” risco relacionado à opção.

Novo para nós, que não sabíamos de nada.

Sabe o papel que envolve os hambúrgueres, e também reveste as caixas das batatas fritas?

Ele pode conter produtos químicos que estão ligados a vários problemas de saúde.

O alerta vem de pesquisa do Silent Spring Institute, Environmental Working Group e o Green Science Policy Institute.

Que se juntaram a investigadores da Universidade Notre Dame e da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos.

Nela, foram analisadas mais de 400 embalagem de restaurantes do gênero.

Como resultado, cerca de metade continha flúor, indicador da presença de PFAS.

Estudos anteriores já associaram esta substância química a problemas de tireóide, fertilidade e câncer.

A análise foi restrita aos papéis que envolvem o hambúrguer e as batatas fritas.

No entanto, estudos mais antigos já sugeriam que os PFAS podem infiltrar-se nos alimentos.

O estudo foi publicado no periódico científico Environmental Science & Technology Letters.

Conclusivo?

Certamente, indicativo.

Se a recomendação já era de cautela em relação ao junk food, atente para mais este detalhe.

Tags: , , , , ,