Naturalmente poderosas

naturalmente-poderosas

Sexo frágil? Pense de novo. Estudo revela como mulheres são biologicamente mais fortes que os homens, e sobrevivem mais a situações extremas.

Leia mais:

Hora de compartilhar – Quando as redes sociais agem a seu favor
Azul é a luz que acalma – A solução antiestresse natural que você queria

Somos naturalmente delicadas.

Mas não confunda isso com fraqueza, muito pelo contrário.

As mulheres são mais propensas a sobreviver à fome, às epidemias e à violência.

É o que afirma um novo estudo da Universidade do Sul da Dinamarca.

Os pesquisadores analisaram sete períodos da história.

As fases foram escolhidas por registrarem “choques de mortalidade”.

Nestes episódios estão guerras ou grandes desastres.

Entre eles a grande fome de 1845 (Irlanda) e as epidemias de sarampo na Islândia, em 1842 e 1882.

Bem como as taxas de sobrevivência dos escravos em Trinidad em 1813.

A todas estas crises, as mulheres sobreviveram mais que os homens.

E não apenas entre adultos: as meninas sobreviveram mais que os meninos.

A hipótese é que o instinto maternal, de alguma forma, as protege.

As diferenças biológicas entre os sexos também podem explicar por que somos mais resistentes.

Os hormônios sexuais masculinos e femininos (testosterona e estrogênio) podem influir.

O estrogênio é conhecido por ter qualidades anti-inflamatórias.

Enquanto a testosterona pode converter-se em fator de risco para uma série de problemas.

Incluindo doenças cardíacas.

Ainda, a testosterona alimenta a natureza competitiva dos machos.

O que os leva a serem mais imprudentes.

Portanto, inspire-se nesta notícia e vá à luta.

Com a história a seu favor, a sobrevivência e a chance de sucesso estão garantidas.

O estudo foi publicado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences.

Mulher Maravilha é personagem de Warner Bros./DC Entertainment.

Tags: , , , ,