Juízo da carne

juizo-da-carne

Entre os gourmands, ela é mais apreciada. E você, gosta de carne mal passada? Cheque o RG. Novo estudo francês revela que, para pedir o steak, é preciso rever a idade do juízo.

Leia mais:

Rocambole de carne – Veja a minha famosa receita (com vídeo)
Tartare de salmão – Vídeo traz o passo a passo desta saborosa receita

A carne mal passada é uma das herança dos costumes europeus.

Entre os gourmands, o ponto “bleu” é mais apreciado pelo sabor e a presença do sangue.

Mas, se você tem 65 anos ou mais, talvez seja necessário mudar a preferência.

Segundo estudo, a partir desta idade não se aproveita toda a proteína da carne se ela estiver mal passada.

Para chegar a esta conclusão, foi feito um teste com 10 voluntários, entre 70 e 82 anos.

A pesquisa foi feita pelo Instituto Nacional Francês de Pesquisa Agrícola.

Nela, os voluntários comeram bife bem ou mal passado em diferentes ocasiões.

Em seguida, realizaram exames de sangue.

Como resultado, ao comer carne mal passada, 16% menos aminoácidos foram absorvidos.

“A biodisponibilidade e a assimilação de aminoácidos nas pessoas mais velhas é menor quando a carne é mal cozida”.

A explicação é do autor do estudo, Dr. Charles Bufère.

Por isso, os indivíduos idosos devem ser aconselhados a favorecer o consumo de carne bem passada.

Neste caso, a atitude poderia ajudar a prevenir a sarcopenia (perda degenerativa do músculo).

O estudo foi publicado no American Journal of Clinical Nutrition.

Tags: ,