A farra do bolo

A influência da televisão nos hábitos alimentares é grande. Só não sabíamos o quanto. Na Grã Bretanha, que luta contra a obesidade crescente, o sucesso de programa culinário faz aumentar…

Tempo de leitura: 5 min.

A influência da televisão nos hábitos alimentares é grande. Só não sabíamos o quanto. Na Grã Bretanha, que luta contra a obesidade crescente, o sucesso de programa culinário faz aumentar as vendas de ingredientes e utensílios para preparar guloseimas.

Leia mais:

O prato da Rainha – Inglaterra revê recomendações nutricionais
Seleção brasileira do prato – Veja o guia oficial da alimentação no Brasil

A terra da Rainha vive uma contradição entre o que é melhor para seu futuro e o seu estômago.

Apesar dos esforços do governo, com a estreia do nono ano do programa The Great Britsh Bake Off aumentaram as vendas de sacos de confeiteiro, formas para assar bolos e outros apetrechos cujo uso significa uma coisa só: peso extra na balança.

O programa, uma espécie de reality show gastronômico, foi indicada para o prêmio BAFTA da televisão inglesa, entregue pela rede BBC.

O show é apresentado por Mary Berry, o confeiteiro Paul Hollywood e os comediantes Mel Giedroyc e Sue Perkins. Ao longo dos episódios, eles apresentam e ajudam a eliminar 12 competidores a cada temporada.

Como as receitas veiculadas, seus números parecem ganhar fermento: no ar desde 2010, a série registra média de nove milhões de espectadores.

A rede de lojas Debenham’s é uma das que comemora a popularidade do programa, tendo registrado recordes de vendas de luvas para forno, formas para assar, balanças para cozinha e colheres-medidoras.

Já a rede de supermercados Waitrose viu aumentar a venda de cerejas glaceadas em 25%, depois que uma receita com o ingrediente foi ao ar.

Na rede Sainsbury’s, o aumento foi de 30% na venda de amêndoas laminadas, após a exibição da receita de bolachas florentinas, que coincidiu com a eliminação de um dos candidatos.

Este resultado no comércio de itens culinários seria apenas uma coincidência? Aparentemente, não.

Para a rede Sainsbury’s, é clara a evidência de que o progrmama influencia os hábitos dos consumidores. Isso porque as vendas online de equipamentos e utensílios para cozinha tem seu pico entre 19h e 21h, exatamente o horário em que Bake Off é exibido.

O fenômeno não é novo, e se repete pela primeira vez desde 2006, quando a chef e musa gourmet Nigella Lawson fez exlodir as vendas de gordura de ganso, utilizada por ela em um programa para assar batatas.

Num país onde 67% dos homens e 57% das mulheres estão com sobrepeso ou obesos, a influência é totalmente dispensável.

Como um círculo vicioso, é difícil dizer que a atração é mais aceita por que a população adora doces, ou se é o programa que faz seus espectadores mais interessados nas receitas das quais deveriam passar longe.

bake-off-set

O sucesso do programa incentiva o consumo de doces e utensílios para fazê-los

Gostou desse artigo? compartilhe
Você em primeiro lugar

Junte-se a mais de 100,000 pessoas que recebem conteúdos semanais por e-mail.

Lucilia Diniz desmistifica o que significa viver bem a vida, por dentro e por fora.

Digite um endereço de e-mail válido.
COMPARTILHE ESTE POST
Instagram
YouTube
LinkedIn
Confira também