Desarmando a ansiedade

desarmando-a-ansiedade

Quando a situação complica, sempre nos dizem para respirar fundo. E a ciência corrobora. Um novo estudo revela que a técnica faz os neurônios sinalizarem ao corpo para relaxar.

Leia mais:

Detox da mente – Para manter o foco, pratique este exercício mental
Brilho leve – Pensamentos canalizados aliviam a ansiedade e motivam

Para respirar não é preciso pensar, é claro.

Exatamente por este motivo, a atividade que nos mantém vivos passa despercebida.

Entretanto, o processo involuntário pode ser controlado, com o propósito de amenizar a ansiedade.

E até mesmo reduzir o pânico.

Agora, um estudo analisou os mecanismos cerebrais subjacentes ao efeito calmante da respiração lenta.

A pesquisa foi feita pela Universidade de Stanford (Estados Unidos).

Nela, os cientistas identificaram a área “desconhecida” do cérebro.

Ela parece desempenhar um papel fundamental nos efeitos da respiração sobre as emoções.

Exatamente como visto durante a meditação.

“Compreender esta função vai levar a terapias para desarmar o estresse, depressão e outras emoções negativas”.

A declaração é do autor, Dr. Jack Feldman.

Já vimos como uma forte inspiração e expiração pelo nariz tem o poder de fortalecer o cérebro.

E tornar as memórias mais nítidas – leia mais aqui.

Por isso, mesmo se você não acredite que a prática fará muito para acalmar a cabeça, experimente.

Muito provavelmente, isso beneficiará seu cérebro de qualquer maneira.

Tags: , , ,