Conheça a farinha de café

farinha-de-cafe

Dá para ficar tonta com os lançamentos desta categoria. Agora, um novo superalimento surge na Europa. É a farinha de café, riquíssima em antioxidantes que mantêm o corpo saudável e controla o metabolismo.

Leia mais:

Alimentos transgênicos – Nova batata faz menos mal que a tradicional
A lógica do brócolis – O que faz bem sempre parece ruim

Milhões de pessoas em todo o mundo começam o dia da mesma maneira, com uma xícara de café entre as mãos.

Por conta desta familiaridade, estudos que apregoam os benefícios da bebida já não são novidade.

Mas, além do estímulo garantido pela cafeína, aproveitamos muito pouco de seus antioxidantes, graças ao processo de produção do pó.

Isso porque, para chegar ao grão do café, toda a polpa do fruto que o envolve é descartada.

Pois esta é a parte mais rica em ácido clorogênico, substância presente nos grãos verdes e a principal responsável pela ação antioxidante verificada no café.

É difícil de imaginar que descartamos de 50% a 100% da parte do café que tem mais poder em modular o metabolismo do açúcar, controlar a pressão do sangue e proteger o coração.

Agora, os cientistas revelam que toda esta munição pode ser resgatada, se consumirmos o café na sua versão em farinha.

Aparentemente, cozinhar as polpas por um curto espaço de tempo e a baixas temperaturas ajuda a reter seu maior valor funcional.

Ao cozinhar frutos do cafeeiro por 10 minutos a 150 graus Celsius, o Dr. Dan Perlman (Brandeis University, Estados Unidos) chegou à fórmula perfeita da farinha.

No processo descrito em matéria do Daily Mail, após o forno o café é drasticamente resfriado em uma moagem criogênica, numa atmosfera controlada de nitrogênio líquido.

A técnica, um tanto futurista, protege a maior parte do ácido clorogênico.

O processo gera uma farinha de cor clara, com gosto amendoado e agradável.

Versátil, pode ser usada como ingrediente culinário.

Na granola, pela manhã, na farinha de pães e massas, em sopas, sucos e smoothies.

Ou como suplemento alimentar, através de produtos que devem em breve chegar ao mercado.

Menos, infelizmente, para fazer café – embora seja provável que as atuais torrefadoras incorporem a farinha a seu produto, para enriquecer a bebida.

Existe, ainda, a perspectiva não confirmada de que a farinha de café ajude a perder peso e combater a obesidade.

Nos Estados Unidos e Canadá, já é possível encontrar diversos produtos com o novo ingrediente.

Por aqui, é esperar para poder embarcar na tendência.

cafe

Marca canadense produzida em Vancouver (Columbia Britânica)