A ciência das inconveniências

Por que o álcool leva a comportamentos inconvenientes

No fim do ano, é inevitável levantar alguns copos. Por um momento, todos estão felizes. Mas, de porre, alguém sempre estraga a festa. Veja porque o álcool está ligado às más decisões.

Leia mais:

A conta da festa – Viver na balada cobra seu alto preço
Happy hour prejudica absorção de vitaminas – Veja como isso acontece

O fim de um longo ano se aproxima.

E é certo que celebraremos com muitos brindes.

Entre amigos e familiares, já é esperado que alguns bebam além da conta.

Mas por que também devemos esperar vexames?

Em um vídeo recente, a American Chemical Society explica que o etanol retarda o nosso cérebro.

E começa a controlar nossos pensamentos e ações, através da ligação com dois tipos de receptores – GABA e NMDA.

O GABA inibe nosso comportamento.

Portanto, quando o etanol se liga a este receptor, o disparo da mensagem neural diminui.

Este processo nos faz sentir relaxadas.

Enquanto isso, o álcool bloqueia os receptores NMDA.

Isso pode nos fazer sentir cansadas e interfere na memória.

Quanto mais álcool ingerido, menos nos lembraremos dos episódios, o que leva à famosa amnésia alcoólica.

Ao mesmo tempo, o cérebro libera os estimulantes norepinefrina, adrenalina e cortisol.

É essa combinação que nos deixa animadas.

Portanto, quanto mais bebemos, mais acelerado será o ritmo cardíaco.

Neste momento, nossas vias aéreas se abrem.

Isso significa mais oxigênio para o cérebro, o que aumenta os nossos sentidos.

É quando a pista incendeia: tornamo-nos mais alertas para luzes e sons.

Também é liberada a dopamina, o neurotransmissor do bem-estar.

Como se não bastasse, o álcool mantém outros hormônios de fora.

Entre eles o hormônio antidiurético (ADH), o que significa desejo de fazer xixi com mais frequência.

A bebida em excesso também retarda outras partes do cérebro responsáveis pelo movimento muscular.

Esta é a razão pela qual podemos tropeçar.

Tudo isso ao mesmo tempo prejudica os processos do pensamento, o que leva a erros nos julgamentos de valor.

E à língua solta, o que proporciona aqueles discursos que ninguém deseja ouvir.

O final é a sonolência, precedida ou não por náuseas.

Todo este show pode ser evitado aos primeiros sinais.

Assista a seguir ao vídeo que explica todo este processo.

O material é narrado originalmente em inglês, com legendas quando disponíveis.

Tags: , , , ,