Aspirina contra a cárie

dentista

Sem dor de cabeça e com um sorriso lindo. Novo estudo revela que aspirinas podem reverter os efeitos da cárie dentária, ajudando os dentes a se “autorreparar”.

Leia mais:

Analgésico sabota academia – Ingrediente inibe o crescimento muscular
O amor contra a obesidade – Oxitocina e o controle do apetite

Infelizmente, talvez não sejamos testemunhas.

Mas pode ser que, no futuro, o tratamento de cáries dispensem o temido “motorzinho”.

Segundo um novo estudo, a aspirina poderia reverter os efeitos da decadência dentária.

E levar a um menor número de obturações necessárias no futuro.

A pesquisa foi feita pela Universidade da Rainha em Belfast (Reino Unido).

Nela, foram coletadas grandes quantidades de dados de pesquisa anteriores.

Com isso, o ácido acetilsalicílico (AAS) foi identificado como indutor da assinatura do gene necessária para gerar nova dentina.

Aparentemente, o princípio ativo da aspirina estimula células-tronco nos dentes.

Isso pode aumentar a regeneração dentária.

Por muitos anos utilizamos a substância como analgésico.

Com ação anti-inflamatória, alivia a dor de cabeça, cólicas e dores musculares.

Paralelamente, sabemos que os dentes têm habilidades regenerativas limitadas.

Ao descobrir que o medicamento pode retardar ou atenuar o enfraquecimento dos dentes que leva às cáries, o estudo pode facilitar seu tratamento.

“Temos a esperança em poder desenvolver uma terapia na qual os dentes possam consertar a si mesmos”.

A declaração é de um dos autores, Dr. Ikhlas El Karim.

“O próximo passo é tentar descobrir como aplicar a aspirina aos dentes”.

Para isso, será necessário envolver a indústria em testes clínicos.

O otimismo dos cientistas é inspirador.

“Não estamos falando de 10 ou 20 anos, provavelmente poderia ser tentado testes com pacientes no futuro próximo”.

A descoberta foi apresentada no congresso anual da Sociedade Britânica para Pesquisas Orais e Dentárias.

Tags: , , , ,