Amizade que se explica

amigas

Afinidade com os amigos? Vocês estão em perfeita sintonia. Novo estudo revela como os cérebros dos amigos respondem de maneira similar aos mesmos estímulos.

Leia mais:

Alimentando amizades – Campanha estimula conversas entre estranhos
Amigos fortalecem nossa saúde – Laços podem favorecer saúde mental

A amizade é um enigma científico.

Afinal, por que nos tornamos amigas de algumas pessoas e não de outras?

Talvez as escolhemos inconscientemente, por serem mais parecidas conosco.

Pode ser a mesma idade, formação educacional ou ramo de atuação.

Ou pode ser outra coisa.

Segundo novo estudo, nos associamos a pessoas cujos cérebros respondem de forma semelhante à nossa.

A pesquisa foi feita pelo Dartmouth College (Estados Unidos).

Nela foram recrutados 279 estudantes de pós-graduação.

Eles foram questionados sobre suas amizades, indicando as pessoas mais próximas.

Então, os pesquisadores estimaram as distâncias sociais entre indivíduos, dentro da rede social de cada um.

Para isso, identificaram os laços mutuamente relatados.

Em um subgrupo de 42 participantes, foram registradas tomografias do cérebro.

Como resultado, os amigos mais próximos tiveram as respostas neurais mais semelhantes.

Significa que as atividades cerebrais indicaram reações emocionais compatíveis.

Assim como feedback relacionado à atenção e raciocínio complexo similares.

Mais estudos são necessários para esclarecer a causalidade de uma relação de amizade.

Buscamos pessoas que compartilhem nossa visão de mundo?

Ou, pelo contrário, nossas percepções mudam quando nos envolvemos com um grupo social particular?

O estudo foi publicado no periódico científico Nature Communications.

A importância dos amigos em nossas vidas ganhou explicação.

E ainda mais benefícios.

Para ler como eles influenciam para melhor a sua saúde – clique aqui.

Tags: , , , ,