Afinidades seletivas

afinidades-seletivas

Aqui, não são os opostos que se atraem. Foi lançada a versão secreta do Tinder, que só aceita participantes via convite, para reunir apenas os ricos, famosos e lindos. Não necessariamente nesta ordem.

Leia mais:

O amor nos tempos do wi-fi – Em qualquer meio, o importante é praticar
Você, robô – Estamos nos comportando como iDiots

O Tinder é um aplicativo de relacionamento.

Com o deslizar do indicador, ele apresenta pessoas com afinidades que estejam próximas umas das outras.

Em pouco tempo, este sistema mudou a maneira como as pessoas se conhecem.

Quando isso acontece, diz-se que aconteceu um “match”.

Ao todo já foram mais de 9 bilhões de matches ao redor do mundo.

No Brasil, o aplicativo já conta com uma base de mais de 10 milhões de usuários.

Ou seja, tornou-se popular demais.

Que tal separar os mais bonitos, ricos e famosos deste público?

Esta é a ideia de Secret, uma versão VIP do próprio Tinder.

O novo app só aceita CEOs, supermodelos e outras pessoas influentes.

Todos foram convertidos em usuários através de convite.

Aparentemente, o Tinder convidou pessoas para a plataforma, e algumas delas podem nomear outras.

Mas os que foram indicados não podem convidar ninguém.

Isso previne que o aplicativo se espalhe de maneira incontrolável.

Uma vez conquistada a “vaga”, os usuários navegam entre o Tinder e o Select.

Para saber em que ambiente estão, no modo Select aparece um “S” em azul onde se vê o logotipo normal do Tinder.

Se você ainda não recebeu seu convite, preocupe-se.

Afinal, o serviço já está operando há seis meses.

A boa notícia é que há alternativas.

O Raya permite apenas o registro de usuários do Instagram com milhares de seguidores.

E o Bumble possui o VIBee, para usuários “aprovados”.

É claro que resta ainda a velha paquera.

A que todos, indistintamente, devem recorrer quando acaba a bateria do celular.

Tags: , , , ,