A (não) sedução do estresse

estresse

O estresse interfere em nossas vidas. E até na vida amorosa – ou falta dela. Estudo revela como os nervos aflorados tornam os homens menos atraentes para as mulheres.

Leia mais:

Paradoxo da obesidade – Quem come bem faz compensações perigosas
A hora extra da balança – Lutar contra o sono é convite para acumular peso

Sabe o sexto sentido das mulheres?

Um novo estudo acaba de comprovar sua existência, principalmente em relação aos homens.

Segundo os cientistas da Universidade Binghamton, as mulheres sentem quando o homem teve um passado complicado.

E fazem a escolha do parceiro influenciadas por este conhecimento.

Para chegar a esta conclusão, foi feito um experimento com cobaias.

Um grupo de animais foi colocado em diferentes gaiolas durante o crescimento, simulado uma infância e adolescência problemáticas.

Para sobreviverem, passaram por experiências em que tiveram que se submeter às regras de cada local.

Quando as fêmeas foram introduzidas no grupo, escolheram os animais que tiveram menos estresse na vida, sendo assim mais dominantes.

Aqueles que passaram pelas experiências traumáticas e se impuseram também foram favorecidos.

Os resultados mostram que a experiência de estresse na adolescência deixa marcas nos machos que são perceptíveis para as mulheres.

E isso influencia em seu status social e comportamento sexual.

“Não só a fêmea é capaz de selecionar os parceiros em função do seu passado, mas ela pode dizer que animal é submisso e que animal é dominante”.

A explicação é de uma das autoras, Dra. Nicole Cameron.

“E ela começa a escolher entre os dois”.

Sim, os favoritos são os bad boys.

A escolha se deve pelo caráter evolutivo da espécie, já que um macho dominante é um reprodutor mais desejado.

O estudo foi publicado no periódico científico Hormones and Behavior.

Tags: , , , ,